Materializador de sonhos

Ouvi as minhas palavras: Se entre vós algum é profeta do Senhor, eu lhes aparecerei em visão, ou lhe falarei em sonhos.
(Números, 12, 6)

2008

O Materializador de Sonhos era um projeto de arte como tantos outros onde um artista se propõe a uma série arbitrária de tarefas para no final ter um objeto. Um procedimento simples e objetivo. Algo como um protocolo que uma suposta máquina de materializar sonhos poderia fazer sem a interferência da minha subjetividade. Ouvir o relato de um sonho; tomar nota; buscar na internet as imagens sonhadas; fazer uma colagem; moldar um relevo de cerâmica.

Aos poucos os sonhos foram me levando além. Em cada passo, uma descoberta. A cada imagem, uma coincidência. Logo os sonhos eram oráculos para mim.

2012

Depois de 50 sonhos, pedi ao Materializador para parar para eu poder entender o que estava acontecendo. Formalizei o Tarô do Materializador de Sonhos e editei um livro sobre como usá-lo. O tarô se tornou uma ferramenta de autoconhecimento.

veja o Tarô do Materializador de Sonhos, o livro 1.

2014

Sonhei em reabrir o Materializador de Sonhos. Uma amiga me perguntava. “Porque você não faz os sonhos de quem você sonhar?” E assim fui em busca das pessoas com as quais eu sonhei e fazendo novos relevos de cerâmica. Na nova lista tem pessoas públicas e outras muito próximas de mim. Exponho agora todas as camadas: a imagem do relevo, o relato do sonho, o narração dos meus encontros e desencontros com as pessoas com que sonho.

2015

Monto este blog: https://livros2sonhos.wordpress.com/ e faço um vídeo para introduzir a exposicão:  https://vimeo.com/140470909

2016

As camadas se sobrepõe me perco em um labirinto. Faço uma segunda materialização em cerâmica para entregar aos sonhadores.

Cada sonho e cada pessoa tem um sentido para mim. Mas não é um tarô. Quero fazer um livro. Ou vários. oráculos que se beijem. Deixo que os sonhos nos levem para outros caminhos. Já não sei onde termina o livro e onde minha vida começa.

Sigo algumas regras/bases da proposta:

Seguir as regras / Não controlar: Os procedimentos formam uma série de regras que o artista deve seguir, são as guias pelo mundo escuro.

Seguir a intuição / Não controlar : Todas as regras podem ser mudadas desde que hajam sinais claros.

Horizontalidade / Não hierarquia: Tudo tem a mesma importância: sonho, blog, cerâmica, texto, imagem, colagem, livro. O processo tem a mesma importância do sonho materializado e do que as relações ativadas para que o processo aconteça.

Que seja o que for.

O projeto deve ir até onde se mostrar.

Como funciona:

Como funciona:

como funciona ms A4

O artista tem um encontro presencial com o sonhador que conta o sonho. Pode ser um sonho sonhado recentemente ou antigo, o importante é que seja um sonho que o sonhador queira materializar.
O artista transcreve o sonho. Busca por imagens na web através de palavras chave. Faz uma colagem e então esculpe um relevos de cerâmica com a imagem sonhada.
São feitas três materializações. Uma para o sonhador, outra para o artista e uma para a memória do projeto Materializador.

aqui mais informações sobre Nadam

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s